• Cintia Almeida

Ana: a mulher cuja oração chegou ao céu

A história de Ana sempre me chamou a atenção. A Bíblia fala dessa mulher de Deus no início do primeiro livro de Samuel, no antigo testamento.

Ana era estéril e, para uma mulher daquela época, não conseguir gerar filhos era como um castigo de Deus. Um motivo de vergonha.


O texto sagrado revela que, além do sofrimento próprio de sua condição, Ana ainda sofria as investidas externas:

“Sua rival afligia-a duramente, provocando-a a murmurar contra o Senhor que a tinha feito estéril.” 1Samuel 1,6

Uma constância:

“Isto se repetia cada ano quando ela subia à casa do Senhor; Fenena continuava provocando-a. Então, Ana punha-se a chorar e não comia.” 1 Samuel 1,7

Aparentemente, Ana manteve-se nessa postura passiva e, talvez, até numa condição de vitimismo. Até que decidiu pedir socorro do alto.

“Ana, profundamente amargurada, orou ao Senhor e chorou copiosamente. E fez um voto, dizendo: Senhor dos exércitos, se vos dignardes olhar para a aflição de vossa serva, e vos lembrardes de mim; se não vos esquecerdes de vossa escrava e lhe derdes um filho varão, eu o consagrarei ao Senhor durante todos os dias de sua vida, e a navalha não passará pela sua cabeça.” 1 Samuel 1,9-11

O Senhor, em sua infinita misericórdia, ouviu a oração de Ana e ela engravidou. Deu a luz a Samuel, a quem consagrou ao Senhor e, depois, ainda teve outros 3 filhos!


A história de Ana me fez refletir.

Podemos vivenciar situações difíceis e pessoas do nosso convívio podem até nos provocar constantemente. Mas a escolha de murmurar ou escolher recorrer Aquele que tudo pode, é nossa.


Ana punha-se a chorar e não comia… Quantas vezes permitimos que os outros determinarem nossas atitudes, escolhas e até nosso humor? Precisamos olhar para os planos de Deus! E ser livre o suficiente para escolher não reagir mal em resposta a uma situação ou alguém que nos faz mal.


A oração do coração de Ana chega ao céu e Deus se inclina para atender, porque é verdadeira. Não foi uma oração cheia de palavras rebuscadas. Foi a simplicidade do coração de Ana que alcançou o céu.


Por fim, fica claro que Deus realiza muito mais que pedimos. Depois de Samuel, Ana gerou mais 3 filhos! Ela pediu um filho. O Senhor concedeu 4! Porque é um Pai de amor e deseja a nossa felicidade plena, já aqui nessa vida terrena.


Acredite: Deus deseja realizar plenamente os sonhos Dele na sua vida. A sua parte é colaborar com os planos Dele.






4.486 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo