• Cintia Almeida

Castidade. Isso existe?

Todas as vezes que falei sobre castidade a alguém que não conhecia bem esse presente que Deu nos dá, sentia-me quase como um extraterrestre. As perguntas seguintes eram: como assim, castidade? Namoro sem sexo? Isso existe? É possível? Sim, é possível e, mais que isso, é algo lindo, divino, que só quem experimenta pode dizer quão doces são seus frutos.


Castidade é mais que ausência de sexo. É, primeiramente, a pureza em todos os seus aspectos: no olhar, na atitude, nas palavras. É aquilo que nos diferencia dos animais irracionais, que são movidos por impulsos. É o que nos aproxima do divino. É o que preserva a beleza do ato sexual.


O catecismo da Igreja nos ensina que a castidade "Nos concede ver segundo Deus, permite-nos perceber o corpo humano, o nosso e o do próximo, como um templo do Espírito Santo, uma manifestação da beleza divina" 2519


Sim, porque foi Deus quem criou o sexo. Já parou para pensar nisso? Foi Ele quem escolheu essa maneira para gerar filhos Dele neste mundo. E, por isso, o sexo é sagrado. Algo próprio do sacramento do matrimônio e que tem duas finalidades: abertura a geração de uma nova vida e união profunda do casal.


Você sabia que o sacramento do matrimônio se concretiza somente com o ato sexual? Toda a celebração na igreja não é válida se o casal não vivenciar, após a cerimônia, o ato conjugal.


No sexo, há comunhão de corpo e de alma. Uma só carne. Uma só alma.

"Ou não sabeis que o que se ajunta a uma prostituta se torna um só corpo com ela? Pelo contrário, quem se une ao Senhor torna-se com ele um só espírito." 1 Coríntios 6,16-17


Aí você pode dizer: mas amo meu namorado! Veja: num namoro, num noivado, cada um vai pra sua casa depois de uma discussão. Não há compromisso de vida inteira. A cumplicidade é limitada, porque se terminar o relacionamento naquela discussão, cada um retomará sua vida. Já o sacramento do matrimônio é indissolúvel.


A castidade permite a aproximação das almas. Algo mais profundo que somente aproximação de corpos.

Lembro que, quando conheci meu esposo, uma amiga do trabalho acompanhou todo nosso início. Quando contei sobre a castidade, ela me disse: "Quer dizer que quando um rapaz se aproxima de uma moça lá na sua igreja, não tem a intenção apenas de levá-la para cama? Que incrível isso! Porque sempre que um homem se aproxima de mim, tenho certeza que a maior intenção dele é sexo".


Olha que coisa sensacional! A castidade muda o olhar! Deixamos de ser vistas como objeto de prazer. Mais que um corpo bonito, nos atrai a alma, a beleza que vem de dentro. É pela castidade que tudo isso é revelado e que o mais puro amor é manifesto.

No fim, é isso que procuramos: alguém que nos ame pelo que somos. Afinal, qual mulher verdadeiramente deseja ser vista única e exclusivamente por seu exterior? Afirmo com toda convicção: nenhuma.






6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo