• Cintia Almeida

Heitor nasce

Era 13 de julho, Dia de Nsa Sra Rosa Mística e dia de consulta semanal no obstetra.


Acordei com a música Maranatha, da comunidade Colo de Deus, na cabeça. Cantei repetidas vezes antes de ir ao médico.


Já no consultório, postei o vídeo que a Erika fez durante o ensaio fotográfico de gestante. E convidei todos a jejuarem às sextas, até o nascimento do Heitor.


Fiz o ultrassom e, em consulta, o obstetra anunciou: precisamos fazer o parto hoje. Era pelas 12h. Teria que internar às 17h para entrar no centro cirúrgico às 21h.


Este foi o dia escolhido por Deus para a chegada do Heitor. Um misto de sentimentos mas, acima de tudo, confiando em Deus. Ele tem o melhor sempre. É Dele a última palavra! Jesus, eu confio em Vós! Santa Maria, passa na frente!


Volto pra casa só para pegar as coisas que deveria levar para a maternidade. A caminho, oramos e entregamos tudo nas mãos de Jesus e de Nsa Senhora.


Chego para internação. Pouco tempo depois, chega o Padre Silvano porque queriamos batizar o Heitor logo após o nascimento. Rezamos o terço e eu tive a oportunidade de confessar antes do parto.


De repente, vão chegando mais pessoas e, quando vejo, são quase 30 pessoas no quarto da maternidade!


Já tinha passado das 21:30 quando o enfermeiro vem me buscar no quarto. Recebo a notícia de que a Cintia, minha amiga desde os 17 anos, também vai acompanhar o parto. Ela é enfermeira numa outra maternidade do grupo e conseguiu autorização para estar junto comigo e com o Marcos neste momento.


Chego na sala de parto apreensiva. Cumprimento os médicos e começam os procedimentos pré-parto. Vários profissionais se apresentam. Há uma sala aguardando Heitor com uma UTI móvel para suprir possíveis necessidades dele. Marcos e Cintia chegam na sala e eu fico mais tranquila. Começa o parto.

Heitor nasce silencioso. O médico corta o cordão umbilical e aproxima o Heitor de mim. Mal consegui vê-lo. Quanto menos tocá-lo. Correm com ele para a sala ao lado. O Marcos é chamado e a Cintia fica comigo.

Tempos depois, o Marcos volta dizendo que o Heitor está sendo bem cuidado. Que vai seguir para a UTI. Minha única pergunta é: vamos conseguir batizá-lo? E fico tranquila com a resposta positiva.

Termina a cirurgia. Uma das enfermeiras se aproxima de mim e diz que durante o parto, lembrou de um louvor. Ela cantou. Mas só me lembro que dizia algo como

"Deus é maior do que diz a medicina". Agradeci.

Depois, veio outra enfermeira e disse "Foi uma honra participar deste parto. Espero poder te encontrar novamente, num outro parto. Fica com Deus."


Por fim, disseram que eu ficaria ali mesmo para me recuperar da anestesia. Não me levariam para a sala de recuperação porque lá estavam outras mães com seus bebês... Hoje vejo até nisso o carinho de Deus.


Cheguei no quarto pela 1:30 da manhã. Lá, descobri que Heitor havia sido batizado. A madrinha, Denise, conseguiu chegar em tempo. O padrinho, escolhido ali por Deus, Renan, o irmão.


A medicação forte me fez dormir.

"Feliz o homem que pôs sua esperança no Senhor" Salmo 39





18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo